RISADA



“O dia mais desperdiçado de todos é aquele no qual não demos uma risada.” (Nicolas Chamfort)

RISADA

A risada influencia o sistema de imunidade: as células T e a imunoglobinaA.

Também acelera a produção de betaendorfina e bloqueia a produção de químicos como a cortisona.

A risada funciona com antídoto contra o estresse. O riso cria um estado fisiológico que produz mudanças no sistema de imunidade diferentes daquelas do estresse negativo.

Segundo o prof. William Fry da Escola de Medicina de Stanford University.

A gargalhada aumenta a freqüência cardíaca e a pressão arterial e acelera a respiração e o consumo de oxigênio similar ao exercício físico. Exercita os músculos do rosto, dos ombros, do diafragma e do abdômen. A risada compulsiva exercita os músculos dos braços e das pernas.

Depois de rir, a pessoa experimenta uma sensação de relaxamento na qual a aceleração cardíaca e o ritmo respiratório diminuem. A pressão arterial tende a baixar e os músculos descontraem.

Algumas pessoas conseguem, perder peso, possivelmente por diminuírem seu nível de ansiedade, não usando a comida como uma compensação.

O escritor americano Norman Cousins, usou a risada como tratamento para vencer uma artrite que ameaçava sua vida.

Ele se utilizou de gravações e filmes com piadas e comédias para manter-se rindo.

Na Índia clubes de risada foram criados em diversas cidades.

Os resultados tem sido de ajudar a controlar frustrações que induzem a insônia, energizar as pessoas e permitir que elas lidem melhor com o estresse.

As reuniões são feitas com pessoas que no seu dia-dia têm pouca ou nenhuma razão para achar a vida engraçada, ali elas tem uma chance de dar sua dose diária de gargalhadas para amenizar as agruras momentaneamente.

Num primeiro momento pode-se pensar em loucura coletiva, mas como a risada é contagiante não são raras as pessoas que ao observar, também caem na gargalhada.

Técnica:

aquecimento – em conjunto todos dizem "Ho-ho, Ha-ha", repetidamente até a risada fluir naturalmente.

Participantes colocam os braços por cima da cabeça com as palmas das mão para cima. Movimento de desinibição.

Fazem respiração abdominal para ativar os músculos do diafragma e os pulmões.

Praticam a gargalhada silenciosa, com a boca fechada para exercitar as mandíbulas, e partem para gargalhadas tão longas e sonoras quanto os pulmões permitirem.

Ao final todos estarão corados e revigorados, com muito bem estar.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo