Confiança



Transformar pensamentos limitantes em positivos de autovalorização é fundamental projetarmos confiança nos nossos interlocutores. Mas para confiar mais é preciso considerar que, em grande parte, a dificuldade de confiar nos outros é fruto da projeção da falta de confiança em nós mesmos.

Se não confiamos nos outros por receio de que não façam o que dizem que irão fazer, é porque também nem sempre temos atitudes coerentes com o nosso discurso. Se não confiamos por medo de nos decepcionar, é porque somos muito exigentes e não admitimos nossas fraquezas nem nos perdoamos por nossos erros.

Sendo assim, como poderíamos admitir que os outros errem e perdoá-los por suas fraquezas? E um dos fatores que muito contribui para isso é reconhecer e exercer seus talentos, se talento é aquilo para o qual você leva jeito, exercer o que deixa você seguro, dono da situação.

Comece a prestar atenção naquilo que você diz a si mesmo e talvez fique surpreso ao flagrar-se em pensamentos como “nada comigo dá certo” ou “é difícil progredir na vida”. Pensamentos limitantes têm de ser substituídos por pensamentos positivos.

Lembre-se que a confiança é como um jogo de espelhos. Trata-se de projetar a confiança que temos em nós mesmos para sermos capazes de ver os outros como pessoas dignas de confiança.

(Revista Vencer! )

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo