Posted by Dayane Iglesias |

Obter informações sobre a maneira como cada pessoa interage com o mundo digital pode ser valioso para a criação de estratégias de marketing pelas empresas. Porém, a variação de comportamentos em relação à tecnologia se mostra mais complexa do que as diferenças de idade, sexo, posição social e demografia. Para desvendar a fundo esses perfis digitais, a agência dm9 desenvolveu um estudo com pessoas entre oito e 60 anos que usam tecnologia regularmente. Conheça os cinco perfis identificados na pesquisa: 


Imersos
Tiveram parte da identidade definida na era digital. Com a tecnologia, puderam ampliar suas potencialidades e definir seus interesses. As relações profissionais, pessoais e afetivas têm base no uso dessas ferramentas e de seus recursos. 
https://youtu.be/jcZD4txtaJQ

FerramentadosEsse grupo não idolatra a tecnologia, mas faz uso de aparatos tecnológicos para facilitar o dia a dia. Procuram nos meios digitais maneiras que possam contribuir para tornar sua vida, trabalhos e estudos mais eficientes. 
https://youtu.be/T3FTK4Jkn8E

FascinadosOs Fascinados querem parecer modernos e antenados. Preocupados com sua imagem pública, estão sempre em busca das tendências e lançamentos tecnológicos.
https://youtu.be/tTq1m1Ffl5o

EmparelhadosOs meios digitais estão no centro da vida dos Emparelhados e a tecnologia é como uma extensão de seus corpos. São dependentes de aparatos tecnológicos para se relacionar com as pessoas, desempenhar atividades diárias e colocar projetos de vida em prática.
https://youtu.be/xwyKksTsZu4
Evoluídos
Esse perfil é formado por crianças e jovens adolescentes. Nasceram inseridos no processo digital, por isso não sabem o que é a vida sem a tecnologia dos jogos e computadores. Esse grupo não diferencia o mundo real do virtual. 
https://youtu.be/sZ7Wcl00g5k