Posted by Dayane Iglesias |

Hoje iremos falar de uma tecnologia que já faz parte da vida das pessoas há muito tempo: a nanotecnologia. Ela está presente em muitos componentes eletrônicos, desde computadores até aparelhos da medicina e outros tantos itens que possuem alta tecnologia. Se você ainda não conhece sobre esta tecnologia, talvez este artigo possa lhe esclarecer muito. Já para quem sabe a respeito da nanotecnologia, alguma coisa ainda pode ser novidade em nosso artigo.

O que é um nanômetro?
Na verdade, um nanômetro é uma medida como outra qualquer. Assim como você já deve conhecer o centímetro, o metro e o quilômetro, agora está na hora de ser apresentado ao nanômetro. Explicar com palavras o que é um nanômetro é simples, basta dizer que ele equivale a um bilionésimo de metro, mas isso não explica realmente o que é o nanômetro. Por isso, elaboramos uma imagem que dá uma ideia do quão pequeno é o nanômetro, confira.
Comparalção entre grandezas
Imagine se pudéssemos aumentar medidas numa mesma proporção. Ao aumentar o nanômetro ele deveria ficar com o tamanho de uma bola de futebol. Em compensação, uma moeda de 1 centavo (que mede aproximadamente 1,7cm) seria maior do que a Lua. Ou seja, a relação entre um nanômetro e uma moeda de 1,2 cm, seria o mesmo que comparar uma bola de futebol com a Lua. Fantástico, não é mesmo?
Através desta comparação, fica bem claro o porquê da alta complexidade ao se trabalhar na escala de nanômetros. Essa tecnologia só existe em laboratórios e indústrias com equipamentos de alta precisão, afinal, são necessárias máquinas muito precisas para trabalhar com componentes tão pequenos, os quais são invisíveis aos nossos olhos.

Por que nanotecnologia?
Como é possível visualizar, o nanômetro não é uma partícula ou um componente da eletrônica, mas é apenas uma mera forma de medida. O nome nanotecnologia foi escolhido em decorrência do pequeno tamanho de vários itens utilizados para a construção de componentes inteligentes e de alta tecnologia. O nome nanotecnologia já foi citado há muito tempo atrás, quando os cientistas ainda estavam sonhando com algo de um tamanho tão minúsculo.
O termo “nanotecnologia” foi criado e definido pela Universidade Científica de Tóquio, no ano de 1974. Entre 1980 e 1990 muitas outras teorias foram elaboradas em cima da definição básica criada por um professor da Universidade de Tóquio. Finalmente, no ano de 2000 a nanotecnologia começou a ser desenvolvida em laboratórios e as pesquisas em cima desta tecnologia aumentaram significativamente, tanto que hoje ela é o centro das atenções em várias áreas da Ciência.

Como começou a nanotecnologia?
A primeira vez em que se falou em nanotecnologia já faz muito tempo. Um físico chamado Richard Feynman comentou em Dezembro de 1959 sobre um breve conceito desta tecnologia. Ele comentou a respeito do poder de manipulação de átomos e moléculas, algo que resultaria em componentes tão pequenos, que o homem nem poderia ver.


Onde é aplicada esta tecnologia?
Nanotecnologia internamente nos processadores
Bem, a nanotecnologia é aplicada em mais de 800 produtos atualmente, contudo, vamos nos ater apenas aos que mais interessam. Como somos um site de tecnologia, não poderíamos deixar de falar do principal componente onde a nanotecnologia é utilizada: o computador. Os processadores de computador são, provavelmente, os componentes eletrônicos que mais se utilizam da nanotecnologia. No atual mercado encontram-se processadores de 45nm, os quais possuem uma tecnologia muito avançada para poder trabalhar em alta velocidade. Evidentemente, o processador não tem dimensões em nanômetros, mas as peças dentro dele são desta escala minúscula.
Além dos processadores, as placas de vídeo têm vários componentes nanoscópicos. Tanto NVIDIA como ATI possuem processadores gráficos (os famosos GPUs) elaborados com tecnologia nano. Vale frisar que cada novo modelo que sai, os GPUs ficam mais poderosos e ao mesmo tempo, tendem a utilizar uma tecnologia nano em menor escala. Algumas placas utilizam nanotecnologia de 90nm, já as placas mais modernas utilizam 55nm ou até menos.
Processador do Playstation 3 - Nanotecnologia sempre presente!
Os vídeos games possuem tantos componentes internos, e tudo cabe em um espaço tão pequeno, que provavelmente se não fosse utilizada a nanotecnologia em vários desses componentes, eles seriam caixas enormes e pesadas. Graças aos componentes nanotecnológicos, os vídeo games tornaram-se incríveis e são verdadeiras plataformas de entretenimento.

A nanotecnologia continuará existindo?
Sem dúvida alguma esta tecnologia não deve desaparecer com facilidade, afinal, ela ainda não foi totalmente explorada. O Baixaki já divulgou inclusive dois artigos sobre futuros componentes que serão criados com nanotecnologia e que devem revolucionar a informática e a eletrônica.
Memristores - Você nunca poderia vê-los se esta imagem não fosse ampliada em milhões de vezesUm dos artigos falava sobre o Memristor, o novo componente da eletrônica que deve utilizar a tecnologia para modificar totalmente o sistema de armazenamento e de memória dos computadores.
O segundo artigo mostrou o novo processador que a Intel está desenvolvendo, o qual deve trabalhar na escala de 22nm. Este novo processador ainda é apenas um projeto e está sendo desenvolvido aos poucos nos laboratórios da maior empresa de processadores do mundo. O novo CPU deve trazer 32 núcleos, um exagero no momento, mas certamente algo que será muito útil no futuro.

Em quais outras áreas a nanotecnologia pode ser útil?
Evidentemente, esta tecnologia não foi criada somente para ajudar na informática, mas para revolucionar de maneira geral em qualquer área onde fosse necessário. Atualmente, pode-se relatar a aplicação da nanotecnologia na Medicina, na Química, na Física quântica, nas indústrias que criam protótipos aeroespaciais, refinarias e muitas tantas outras áreas.
Na medicina, por exemplo, temos como exemplo aparelhos para diagnosticar determinadas doenças, as quais não podem ser detectadas apenas com base em sintomas e exames comuns. Além disso, a nanotecnologia é muito utilizada para criar remédios, afinal, trabalhar com componentes químicos de tamanho tão pequeno, exige uma tecnologia minúscula o suficiente.
Este artigo foi apenas uma introdução a nanotecnologia, pois caso fôssemos abordar o assunto com detalhes e explicações complexas, não caberia tudo em apenas uma página. Você já conhecia a nanotecnologia? Ficou maravilhado em saber sobre sua existência nos computadores? Comente a respeito, sua opinião é importante.


Fonte: http://www.tecmundo.com.br/
Posted by Dayane Iglesias |
Este infográfico, publicado pela Search Engine Journal, mostra claramente a curva acentuada da taxa de crescimento demográfico dos usuários em todas as faixas etárias. Ainda acha que social media é uma moda passageira? O crescimento das mídias sociais tem sido mais meteórico do que qualquer fenômeno digital, com excepção, talvez, dos dispositivos móveis. Abaixo algumas estatísticas impressionantes, que abrangem a maior parte dos dados demográficos das mais populares redes sociais.

Fonte: http://www.proxxima.com.br
Posted by Dayane Iglesias |
A empresa norte-americana Mobile17.com compilou dados de pesquisas comoNielsenAdmob e Android Market em um infográfico dedicado ao sistema operacional da Google. A peça cobre desde a personalidade dos usuários até os apps mais utilizados.

Para 56% dos pesquisados, o uso de apps é considerado a principal função no Android, seguido por email e troca de mensagens (19%), telefone (15%), navegação na internet (9%) e câmera (1%).

Os apps gratuitos mais utilizados são Google Maps, YouTube, Facebook, Pandora e Netflix. Já os pagos incluem Beautiful Widgets, Madden NFL, Cut The Rope, Uno e Moron Test. O modelo mais utilizado é o HTC Thunderbolt, seguido por T-Mobile, Motorola Atrix, Samsung charge e Samsung Epic 4G.




Posted by Dayane Iglesias |

Parece que o investimento do Facebook no Brasil está dando resultados. Capitaneada por Alexandre Hohagen, ex-presidente do Google para América Latina, a rede social se tornou a número um do país em agosto. Quem afirma isso é a revista ISTOÉ Dinheiro, que teve acesso a números da pesquisa do Ibope Nielsen para o mercado de internet.

Tendo como parâmetro o período de agosto de 2011, o Facebook teve 30 milhões de usuários acessando suas páginas para manter os amigos atualizados, postar fotos e jogar games virtuais. O Orkut, rede social campeã no país, aparece em segundo lugar, com algo próximo de 27 milhões de usuários em agosto.

Os números finais do Ibope Nielsen ainda não são conhecidos. Eles devem ser divulgados nas próximas semanas, de acordo com ISTOÉ Dinheiro.

Faz tempo que o Orkut se mantém na casa dos 27 milhões de usuários — desempenho que se repete desde julho de 2009. Nesse mesmo mês, o Facebook tinha 4,2 milhões de usuários, praticamente nada se comparados aos 30 milhões que o Ibope Nielsen projeta para o mês passado.

O Facebook é a principal rede social no mundo faz tempo. O Brasil sempre se comportou de forma diferenciada, bem como na Índia: o Orkut liderou por muito tempo nos dois países. Há alguns meses a rede social de Mark Zuckerberg ultrapassou a do Google na Índia.

Fonte: ISTOÉ Dinheiro
Posted by Dayane Iglesias |
Quando o assunto é comunicação, é normal, pela abrangência do tema, surgirem abordagens as mais diversas – sejam técnicas, gramaticais, filosóficas e tantas outras naturais à diversidade das ciências sociais.

Aprofundando na questão da publicidade e/ou propaganda, o assunto ganha contorno interessante e até polêmico. Afinal, como algo tão presente na vida cotidiana e que move uma indústria milionária pode até hoje encontrar, mesmo dentro dos quadros acadêmicos e profissionais, opiniões distintas que confundem até quem há anos pratica ou leciona este oficio? Que se dirá então da confusão na cabeça do leigo…

Afinal, existe diferença entre os termos? Serão sinônimos? Será um deles mais adequado enquanto definição do objeto a que se destinam? Vamos analisar conceitualmente.

Segundo o Novo Dicionário Básico da Língua Portuguesa, o verbete Propaganda é definido assim: Do latin Propaganda, do gerúndio de propagare, coisas que devem ser propagadas. 1. Propagação de princípios, idéias, conhecimentos ou teorias. 2. Sociedade vulgarizadora de certas doutrinas. 3. Publicidade.

Já o verbete Publicidade: Calcado no fr. Publicité. 1. Qualidade do que é público; “a publicidade dum escândalo”. 2. Caráter do que é feito em público; a publicidade dos debates judiciais. 3. A arte de exercer uma ação psicológica sobre o político com fins comerciais ou políticos; propaganda”.

Segundo o Dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa, 1982, a palavra “Propaganda” deriva de propagar – “Propagar, verbo, multiplicar, ou reproduzir por geração, dilatar, estender, 1844. Do latim Propagare, propaganda 1873. Do francês Propagande.” Já “Publicidade” tem origem em público. “Público adjetivo relativo, pertencente ou destinado ao povo, à coletividade XIII publico. Do latin Publicus, publicidade.”

No mundo acadêmico, a tendência, até hoje discutida, é a divisão da conceituação dos termos da seguinte forma: Propaganda como ferramenta de persuasão de idéias, ideologias e doutrinas como a dos Evangelhos, Comunismo, Nazismo, etc, e Publicidade como termo relacionado à promoção de produtos e serviços, estimulando o aspecto promocional e comercial.

Atualmente o termo Propaganda nos parece mais abrangente e próximo da função comunicacional patrocinada destes termos, pois em um universo comoditizado de produtos, bens e serviços, o que vale e diferencia é justamente o aspecto criativo, conceitual que a força e a natureza persuasiva da propaganda traz.

Cabe então à Publicidade a divulgação, ato de tornar pública alguma coisa, notícia ou fato; informação pública sobre idéias e fatos de interesse de empresas, governos ou outras instituições, sem que necessariamente se identifique um patrocinador.

Fonte: Webinsider