Posted by Dayane Iglesias |

1- all-hashtag.com


Essa ferramenta permite a criação de hashtags, mas também pode ser utilizada como um rastreador de análise de hashtags.

all hashtag ferramenta instagram

Ela funciona como um mecanismo de pesquisa, acompanhando as 30 hashtags relacionadas a sua palavra-chave.

É um ótimo ponto de partida para iniciantes em hashtags que estão buscando reunir uma lista de hashtags para utilizar em suas publicações no Instagram.


Esse é um mecanismo simples e eficaz para pesquisas de hashtags. É recomendado para aqueles que querem investir algum tempo e esforço para resultados mais refinados.

seekmetrics ferramenta instagram

Quando você procura, por exemplo, a palavra “mesa”, essa ferramenta trará as hashtags relacionadas que contém esse termo. Isso garante várias hashtags relevantes; porém sempre irá aparecer alguma sem sentido, como “mesai”.


Muitas pessoas consideram esta ferramenta uma das melhores, por duas razões:

a. Ela automaticamente bloqueia hashtags genéricas e indesejadas, assim como spams.

b. Ela é a ferramenta mais simples que você irá encontrar. Fornece também uma aba “Copy” que facilita na hora de copiar as hashtags.

display puporses ferramenta instagram hahstag

Para utilizar é bem simples: basta inserir na caixa de diálogo as palavras-chave, e logo aparecerá uma lista com as hashtags mais relevantes. Feito isso, basta copiar e colar no seu post.


Além de mostrar as hashtags mais relevantes, ela apresenta também o número de posts com aquela determinada hashtag.

webstagram ferramenta instagram

E mais: se você descer até o final da página, irá ver perfis que usaram suas palavras-chave em seu nome de perfil.

5- keyhole

O keyhole funciona como uma ferramenta rastreadora de hashtags que o ajuda a medir o sucesso ou a falha das mesmas. Mas você também pode usá-lo como um gerador de hashtags.

key hole ferramenta instagram

Quando você for procurar por uma hashtag nessa ferramenta, você verá uma pequena caixa que menciona "hashtags". É ali onde todas as hashtags relevantes e de melhor desempenho semelhantes serão mencionadas.

Essa ferramenta tem custo mensal de US$149 (no Brasil ficaria cerca de R$ 559,85) dependendo do valor do dólar.


Um pouco parecido com o Pinterest, o Tagboard permite que você veja todas as postagens publicadas no Instagram e em outras diversas plataformas usando hashtags específicas.

tagboard ferramenta instagram

Filtre essas postagens por palavra-chave ou com base na mídia usada. Você também pode salvar as buscas que lhe agradam. E ainda pode fazer uma lista de hashtags para usá-las em sua própria publicação. 
Seu custo é um pouco salgado: cerca de R$ 1878,00 mensais.


Ferramentas de Reconhecimento de Fotos


Você tirou uma foto incrível, mas não sabe que hashtag ou palavras-chave utilizar para destacar esse conteúdo?
Confira algumas ferramentas que podem te ajudar neste impasse.


Seus benefícios são incríveis. Entre eles estão: melhorar hashtags possíveis para suas postagens e legendas de imagens do Instagram, fornecer alertas por e-mail quando novas hashtags populares estão sendo usadas em seu nicho, entre muitas outras.

ritetag ferramenta instagram

Uma das melhores características é a opção de cor da hashtag. As sugestões de hashtag são codificadas por cores para que você possa escolher a hashtag correta de acordo com sua meta de marketing.

Essa ferramenta possui um custo anual de cerca de R$ 564,00. 


É considerado um dos melhores aplicativos de foto disponíveis para iOS e Android e o favorito de boa parte dos usuários do Instagram.

autohash ferramenta instagram

Basta enviar sua imagem no AutoHash e gerar uma lista de hashtags relevantes para a imagem usando o algoritmo de visão computacional. A melhor parte é que a maioria das hashtags geradas é extremamente relevante e geralmente não é genérica. O Autohash também fornece hashtags relevantes com base na localização.


O Photerloo é ferramenta interessante que sugere hashtags com base nas imagens que você envia.

photerloo ferramenta instagram

Uma das características mais diferentes dessa ferramenta é a barra de nível de popularidade. Ela permite que você selecione o nível de popularidade da hashtag antes de sugerir outras tags apropriadas para sua imagem.

Ferramentas para usar diretamente no seu Instagram


Quem quer usar somente o Instagram também pode usar algumas ferramentas. Confira alguns aplicativos que podem te ajudar!


Essa ferramenta é ótima para aqueles que querem economizar tempo. Sua interface é incrivelmente simples.

jetpack ferramenta instagram

Pare de perder tempo copiando hashtags de seu aplicativo de anotações ou de suas postagens anteriores do Instagram. Com essa ferramenta, basta adicioná-las à sua área de transferência com auxílio do aplicativo JetPack.

Esse recurso está disponível apenas para usuários do sistema iOS. Tem um custo médio de R$ 7,00 para usá-lo em seu celular.


Essa ferramenta dispõe uma lista muito relevante de hashtags, pois ela utiliza tanto a pesquisa humana quanto um algoritmo de classificação.

focalmark ferramenta instagram




Esse aplicativo é um gerador que permite que você adicione hashtags ao seu post com apenas um toque. Além disso, é um ótimo editor de postagem.

Ferramentas Rastreadoras e Estatísticas


Monitorar e acompanhar suas hashtags de perto é a melhor maneira de otimizar suas campanhas e obter melhores resultados. Confira algumas ferramentas que pode te ajudar nisso.


Essa ferramenta permite uma análise aprofundada de uma palavra-chave juntamente com sugestões personalizadas de hashtags relevantes para construir sua lista.

hashtagfy ferramenta instagram

Sua interface visual fornece todos os dados importantes, tais como: os principais influenciadores usando essa palavra-chave, principais postagens mencionando a palavra-chave ou hashtag, qual a popularidade dessa hashtag, principais países usando este hashtags.


Essa é mais uma ótima ferramenta de rastreamento de hashtag do Instagram que oferece uma visão bastante abrangente de como essa hashtag está se saindo no mundo.

hashtracking ferramenta instagram

No plano gratuito é permitido que você acompanhe uma hashtag, uma ótima maneira de ver se o Hashtracking agita seu mundo. A única desvantagem é que ele pode ficar caro muito rápido, seu custo inicial (fora do plano gratuito) é de R$ 189,00. Conforme você adiciona hashtag seu custo aumenta.

Conclusão


As hashtags transformam a busca de determinada palavra-chave algo muito mais prático.

Com tantas ferramentas surgindo, só fica para trás quem quer. Essas ferramentas, pagas ou não, buscam auxiliar você a gerenciar, criar e até mesmo monitorar suas hashtags.

Basta escolher a ferramenta certa para você e aproveitá-la da melhor maneira possível.

Posted by Dayane Iglesias |

1. Insights do Instagram

Se você tem uma conta de empresa no Instagram, pode ter acesso automaticamente às ferramentas de análise de dados grátis, o Insights do Instagram. A ferramenta Insights pode mostrar a você quando seu público está no Instagram, quais posts são os mais populares e as impressões e alcance de sua conta.
Além disso, você pode comparar seu post original com uma versão promovida para saber se seu esforço pago valeu a pena. Infelizmente, só é possível usar a ferramenta dentro do app (não existe versão para computador), e ele não é muito fácil de usar, mas oferece uma visão geral básica da análise de dados do Instagram para posts individuais e sua conta como um todo.

2. Squarelovin

A ferramenta de Insights do Instagram da Squarelovin oferece a maioria das informações de que você vai precisar para conduzir uma análise de dados sobre seu progresso ao longo do ano. É possível, por exemplo, ver uma análise mensal de seus posts ou uma história dos seus posts dividida por mês, dias ou até horas. Além disso, a ferramenta oferece insights a respeito dos interesses dos seus seguidores e como conduzir o envolvimento deles. Você pode descobrir qual é a melhor hora para publicar dependendo de quando os seus seguidores usam o app.

3. Pixlie

O Pixlie é uma ferramenta gratuita impressionante usada pela Kenneth Cole, Sonos e diversas outras grandes marcas. Ele permite que você crie relatórios compartilháveis para distribuir para toda a sua equipe de marketing e analise métricas para descobrir como conduzir mais envolvimento e atrair mais seguidores. Além disso, a ferramenta ajuda a encontrar influenciadores ou embaixadores da marca ao promover seus produtos para criar campanhas de influenciadores mais eficazes.

4. Union Metrics

Embora não tenha uma ferramenta de análise de dados do Instagram gratuita, a Union Metrics oferece um checkup mensal do Instagram. O checkup diz a você quais hashtags aumentarão seu envolvimento, quais posts têm melhor desempenho com seu público e a que horas seus seguidores usam o app. A ferramenta não tem a análise de dados de mais de 20 dias, mas é uma opção útil para dar uma olhada em temas e padrões de curto prazo e aprender como melhorar rapidamente suas métricas.

5. Socialbakers

Mesmo não sendo uma ferramenta de muito apelo visual, a Socialbakers ainda oferece informações importantes, incluindo o post mais curtido e mais comentado e os filtros de maior sucesso. Além disso, o Socialbakers oferece um relatório do Instagram, que compara sua própria conta do Instagram com a da concorrência para ver onde ela está no seu setor e como você pode melhorar.

Posted by Dayane Iglesias |

O que fazer quando você ainda não tem um produto/serviço no mercado e não sabe exatamente quem são as pessoas para quem você venderá?
Não se desespere! Este tópico é exatamente para isso. Vamos te ajudar a criar a sua persona, mesmo que você ainda não tenha clientes. Dessa forma, você conseguirá começar um negócio com o foco voltado para o seu consumidor e o que ele precisa.
1. Defina sua área de atuação
Se você está começando agora, que tal pensar em um produto/serviço que você já conhece bem?
Quando você já tem facilidade com algum tema, é provável que seja mais fácil falar sobre ele. Você com certeza terá vantagens ao criar seu conteúdo voltado para alguma área conhecida, porque estará em um nicho que domina.
Depois que você decidir sobre o que falará, qual será sua área de atuação, e começar a postar seu conteúdo, você perceberá quem são as pessoas que acessam mais seu material. Mesmo que eles não tenham comprado nada em sua página de vendas ainda, você já terá informações sobre quem são as pessoas que mais se interessam pelo que você fala.
2. Interaja com as pessoas
Para entender melhor o que os seu clientes em potencial precisam, quais são suas dores que ainda não têm solução, você precisa conversar com eles. Mas antes de já apresentar suas propostas, que tal interagir como um consumidor também?
No tópico anterior, mostramos como é importante você definir qual será o seu nicho. Depois disso feito, você pode procurar fóruns que estejam relacionados a sua área de atuação.
O Facebook é uma ótima rede social para isso. Lá, você encontra grupos voltados para diversos nichos específicos. Aproveite os fóruns de perguntas nesses grupos e analise o perfil das pessoas que estão lá, assim, você consegue definir quem seria a sua persona.
3. Utilize Audience Insights
Ainda falando sobre Facebook, esta rede social tem uma ferramenta que pode te ajudar muito se você não tiver sua persona definida. Audience insight é uma ferramenta que consegue te mostrar quem são as pessoas que procuram por produtos/serviços parecidos com o que você quer vender. E como isso é feito?
Suponha que você queira vender livros digitais, conhecidos como ebooks. Se esse for seu nicho, você sabe que a Amazon é uma das grandes marcas desse nicho. Então, para entender melhor o público que você pode alcançar, entre na página do Facebook da Amazon e veja quem segue este perfil.
Depois, entre no Audience Insights e preencha com informações que você coletou das pessoas que procuram por ebooks. É bem provável que aparecerá a informação das principais categorias que aquele público pré-mapeado segue, como a página da Amazon.
Com essa ferramenta você conseguirá informações como idade, gênero e áreas de interesse das pessoas que estão naquela página.
Para usar o Audience Insights, você precisa:
1.    Entrar no Facebook Audience Insights;
2.    Escolher o tipo de público para ser analisado (“Todos no Facebook”);
3.    Utilizar os filtros do lado esquerdo da tela para direcionar melhor sua pesquisa. Nesses filtros, você consegue marcar a localização, idade, gênero, interesses e páginas as quais as pessoas estão conectadas;
4.    Clicar em salvar. Pronto! Você terá informações de diversas pessoas que acessam conteúdos semelhantes aos que você quer divulgar.
4. Crie formulários de pesquisa
Outra maneira para criar uma persona é fazer formulários de pesquisas para que as pessoas respondam. Nesses formulários, você precisa colocar perguntas sociodemográficas, mas não pode se esquecer de informações comportamentais e psicográficas.
Disponibilize seus formulários em fóruns sobre o seu nicho, na sua página do Facebook e em seu blog (se você já tiver um). Depois de um tempo e uma quantidade razoável respondida, analise as respostas para entender o perfil do seu comprador ideal.
Nesse tipo de estratégia, você precisa tomar 2 cuidados muito importantes:
1.    Não faça perguntas demais. Caso seu formulário fique muito grande, pode ser que as pessoas não tenham vontade de responder. Além disso, quanto mais perguntas, mais dados você terá que analisar.
2.    Pense com cuidado no tamanho da sua amostra. Você precisa equilibrar bem a quantidade de formulários que analisará. Não pegue uma amostra muito pequena (por exemplo, 20 pessoas), nem uma muito grande (como 2.000 pessoas). Você pode começar com uma amostra de 100 pessoas, por exemplo, e se sentir necessidade, pode aumentar essa quantidade depois.
5. Lance o seu produto
Lançar o seu produto é algo que pode te ajudar muito a criar sua persona. Isso porque, depois que as pessoas conhecem o que você oferece, elas comentam sobre o produto/serviço.
Você já ouviu falar sobre Minimum Value Product? O Produto Viável Mínimo (MVP, na sigla em inglês) é essencial para você entender a percepção das pessoas com a solução que você apresenta. Ele não é o seu produto completamente pronto, é como se fosse uma amostra daquilo que você ainda fará.
A importância de você começar com mínimo possível é que você consegue interagir com quem experimentou sua amostra e pode analisar qual é o perfil dessas pessoas. Assim, você consegue criar uma persona para seu negócio com base em quem conheceu a proposta do seu produto/serviço.
Conclusão
Pensar em uma estratégia com personas, irá ajudá-lo a se identificar melhor com o seu público. Assim, você consegue perceber as dores e resolver os problemas de seus clientes com mais eficiência.
Os resultados desse tipo de estratégia incluem uma melhor experiência para o usuário e um comprador mais engajado para o seu negócio. Por isso, lembre-se de sempre criar sua persona para que seu marketing seja completo e consiga atingir todos os objetivos iniciais do seu produto ou serviço.
Independentemente se você já tem clientes ou não, percebeu que é possível criar sua persona. Por isso, não deixe de aplicar essa estratégia nos seus negócios.
Fonte: Hotmart
Posted by Dayane Iglesias |

Faça as perguntas certas

Para começar a pensar na sua buyer persona é ideal saber quais perguntas fazer. Essas perguntas vão te ajudar a montar um personagem que não é somente fruto da sua imaginação e sim alguém real!
Esse planejamento permitirá que você possa entender os aspectos do seu cliente para atendê-lo melhor. Portanto, a forma ideal de fazer isso é por meio de perguntas relevantes sobre o meio que o cerca. Confira alguns exemplos:

Trabalho

  • Qual é o seu cargo?
  • O que você faz no trabalho?
  • Como seu trabalho é mensurado?
  • Conte-me como é a sua rotina no trabalho?
  • Quais habilidades são necessárias para executar suas tarefas?
  • Quais são as ferramentas que você usa diariamente?

Empresa

  • Qual é o segmento de sua empresa?
  • Qual é o tamanho da empresa?

Objetivos

  • Quais são suas principais responsabilidades?
  • Quais são seus principais objetivos?
  • Para você, o que é ser bem sucedido em seu trabalho?

Desafios

  • Quais são os maiores desafios em seu trabalho?
  • Quais são os maiores problemas que você encontra para atingir seus objetivos?

Informação e conteúdo

  • Como você aprende novas habilidades e informações para o seu trabalho?
  • Quais são as principais publicações e/ou blogs que você consome?
  • Quais são as redes sociais que você faz parte e com qual frequência você as utiliza para aprender algo?

Informações pessoais

  • Descreva um pequeno histórico sobre você. (Idade, nacionalidade, família, estado civil, filhos e etc.)
  • Descreva sobre seu histórico educacional.
  • Conte um pouco sobre sua trajetória como profissional.

Hábitos de compra

  • Onde você costuma fazer a maior parte de suas compras? (Loja física / online)
  • Com qual frequência você realiza compras online?
  • Você costuma realizar pesquisas antes de fazer compras?
  • Conte um pouco sobre sua última compra. Onde foi, o que te levou a fazer a compra, houve pesquisa de preço?

Análise dos dados

O segundo passo é tentar encontrar características comuns entre os clientes, ou seja, quais são os problemas, as reclamações mais comuns e as soluções mais citadas.
Em resumo, quais são as características comuns que indicam que estas pessoas possuem uma mesma demanda por conteúdo.
Em seguida, componha as personas e defina quais são as mais importantes. Não existe um número mínimo, ou máximo, mas é preciso ter em mente que as personas serão parte integral de toda a sua estratégia, portanto se você tem 3 personas, o ideal é trabalhar a sua estratégia completa em todas elas. Isso quer dizer blog posts, emails e fluxos de nutrição específicos.

Estruturando a persona

Uma parte realmente importante é a organização e estrutura da sua persona. Aqui estamos falando de colocar no papel (ou no Word) tudo que você sabe sobre a sua persona.
O segredo é personifica-la. Pode parecer óbvio, mas é a verdade.
Crie um nome, idade, profissão e descreva o dia a dia dela. Crie uma historinha se for necessário, com hábitos diários, profissionais e pessoais.
É importante que essa persona seja mais que informações em uma folha de papel, você precisa pensar nela como um ser humano de verdade (afinal ela é baseada em um), que vai ler todo o seu conteúdo, interagir com a sua empresa e comprar o seu produto.
Ao estruturar, você coloca em prática todas as horas de pesquisa feitas e tudo o que foi aprendido sobre o seu cliente ideal. Também é possível adicionar alguns dados extras, como:
  • objetivos pessoais;
  • objetivos profissionais;
  • dores pessoais;
  • dores profissionais;
  • aspirações.